Como a inteligência artificial mudou o sistema produtivo

Para, pensa e volta um pouquinho no passado: você consegue imaginar como a sociedade vivia sem toda a tecnologia que utilizamos hoje?  É quase impossível pensar que as pessoas não usavam as redes sociais, não otimizavam suas tarefas e, no ambiente de trabalho, suas funções eram manuais.  Você já ouviu falar sobre o filme ‘’Tempos Modernos’’? O clássico trata justamente sobre isso. O longa é protagonizado por Carlitos – personagem de Charles Chaplin – que mostra a vida do operário durante a revolução industrial, onde as máquinas comandam a produção baseando-se na divisão do trabalho de montagem. Isso parece algo muito bobo agora, não é mesmo? Mas, antes isso era imaginado apenas por filmes de ficção científicas.  É por isso que um dos conceitos mais utilizados em uma linha de produção é a Inteligência Artificial (AI). Ela saiu diretamente dos filmes científicos e passou a ser realidade para muitas empresas. Nada de robôs autônomos criando revolução contra seus criadores, em? Na chamada Indústria 4.0, a Inteligência Artificial tem como objetivo otimizar o trabalho, trazendo mais eficiência e agilidade. Porém, todo esse avanço tecnológico teve como principal influenciador a Indústria 4.0. Certamente você já ouviu sobre o termo, mas sabe o seu real significado?

Afinal, o que é indústria 4.0?

Por mais que pareça uma novidade, a Indústria 4.0 não é um termo tão recente assim. Ela foi desencadeada a partir da Terceira Revolução Industrial, em meados do século 20.  A Indústria 4.0 intensifica a visão de ‘’Fábricas Inteligentes’’ com sua estrutura programada, inteligente, ágil e eficiente. No cenário atual de aplicação na Indústria 4.0, o conceito estabelece alguns princípios importantes como integração de sistemas, manufatura inteligente e robô industrial. Em outras palavras, a Indústria 4.0 é caracterizada pela elaboração de rotinas inteligentes, inovadores e conectadas a tecnologia. Além disso, ela pode ser usada em todos os ambientes de um negócio. Isso pois ela auxilia no levantamento de dados e informações, na tomada de decisão e na automação da produtividade.  Dessa forma, as indústrias adotaram a Inteligência Artificial, já que agora podem contar com maquinários inteligentes e que realizam tarefas importantes para agilizar a produção, aprimorar resultados e alcançar um crescimentos incontestável. Mas não pense que a Inteligência Artificial chegou para eliminar o trabalho da equipe. Na verdade, ela surgiu para aumentar as chances de novas oportunidades, afinal, a inteligência pode ser artificial, mas quem vai programa-lá é um cérebro humano. 

O que é Inteligência Artificial? 

A Inteligência Artificial possibilita que as máquinas aprendam com base em experiências, se ajustem a novos dados e simule o comportamento humano Ela é um ramo de pesquisa da ciência da computação que busca, por meio de algoritmos, construir dispositivos ou formas para pensar, agir, criar e resolver problemas da forma mais racional possível.  Basicamente, ela desempenha o comportamento humano para proporcionar mais comodidade, praticidade e agilidade dentro de uma indústria. Mas, ela não é apenas um software que otimiza tarefas, viu? Ela consegue analisar dados com mais profundidade, proporciona inteligência para itens já existentes, realiza tarefas mais complexas de forma mais confiável possível. Inclusive, essa tecnologia mudou totalmente a forma de se fazer negócio. De acordo com estimativas do Marketwired, pelo menos 62% das pessoas utilizam dos seus recursos para investir em Inteligência Artificial. Para se ter uma idéia, antigamente o alpinismo industrial só era feito por meio de estruturas de apoio, como andaimes, plataformas elevatórias, entre outras. Porém, hoje, o profissional utiliza apenas um dispositivo para acessar os locais de difícil acesso. Portanto, quando falamos em Inteligência Artificial, consideramos os sistemas de gestão utilizados para a operação de máquinas e tarefas. Entre algumas características, podemos citar algumas bem pontuais. Ficou curioso? Acompanhe!

Mais uma revolução 

Bom, percebeu que não é exagero falar que a Inteligência Artificial é um passo mais abrangente para indústria. Se ainda no século 19 o surgimento da indústria foi uma grande revolução no cotidiano, a IA também caminha para isso. 

Robótica 

Os robôs já são utilizados na indústria como meio de simplificar o processo de produção. Entretanto, com o atual mecanismo dessas máquinas, ele poderão ser controlados por sensores. Além disso, dados e informações serão coletados graças a dispositivos de Inteligência Artificial que trabalham junto com esses robôs e as máquinas.  As vantagens com essa aplicação compreendem a maximização da produção, rapidez na identificação e solução de problemas de funcionamento para maior desenvolvimento do processo. 

Manutenção preditiva

A manutenção preditiva é atenção aos cuidados das máquinas, como por exemplo, temperatura, uso, placas de sinalização, vibração e ruído. Esses dados são analisados diariamente e utilizados para verificar a necessidade do momento ideal da manutenção. A manutenção preditiva é realizada por meio de sensores e telemetria, por exemplo, que ajudam os funcionários a identificarem padrões e danos e, com isso, evitar possíveis erros. Dessa forma, além de evitar a perda da produção com paradas repentinas, é possível obter o número exato de manutenções corretivas.  Sendo assim, a Inteligência artificial ajuda a reduzir os prejuízos com parada de ciclo, possibilita apontar a necessidade de reposição de peças com antecedência, permite aumentar a produção e garante eficiência nas operações. 

Internet das Coisas

A Internet das Coisas, também conhecida como IoT, é uma rede de vários objetos físicos que possuem sensores e outros dispositivos tecnológicos envolvidos.  No dia a dia, o Iot envolve a realização de tarefas mais simples, como apagar as luzes quando as pessoas saem do cômodo, até a possibilitar de programar objetos domésticos por meio do celular A Siri, da Apple, é um bom exemplo de como a Internet das Coisas entrou no nosso cotidiano. Falando do ramo industrial, a IoT consegue coletar dados e informações a respeito da linha de produção em tempo real, estabelecer ações de respostas rápidas conforme a necessidade de cada um e também ajudar em modelos para manutenção preditiva.  Ela também permite melhorar a comunicação e viabilizar a integração entre clientes e funcionários. 

Conclusão

Percebeu como a IA está presente em várias atividades do nosso dia a dia? No caso das indústrias, ela pode agilizar tarefas e gerar novas oportunidades. Portanto, diante dessas vantagens, a Inteligência Artificial tem tudo para mudar a rotina industrial e trazer ainda mais resultados.  

Continue lendo nosso blog!